Lucro líquido da Eldorado Brasil atinge R$ 334 milhões no trimestre

Ebitda acumulado nos últimos 12 meses soma R$ 1,6 bilhão e coloca a empresa entre as maiores do país

No terceiro trimestre de 2015, a Eldorado Brasil alcançou mais um marco importante para se consolidar como uma das líderes globais do setor de celulose. A companhia teve lucro líquido de R$ 334 milhões, somando um resultado líquido acumulado de R$ 267 milhões de janeiro a setembro.

No trimestre, a empresa registrou Ebitda (Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) recorde de R$ 567 milhões, com margem Ebitda de 62%. “O resultado é reflexo de nossa eficiência em processos. Conseguimos cortar custos logísticos ao concentrar as operações florestais no Mato Grosso do Sul e ao inaugurar nosso terminal próprio em Santos”, afirma o presidente, José Carlos Grubisich. “A Eldorado se beneficiou da demanda firme por celulose no mercado externo e pela alta do dólar na comparação com o real.”

O excelente desempenho da Eldorado levaram a companhia a atingir um Ebitda acumulado nos últimos 12 meses de R$ 1,6 bilhão, o que a coloca entre as 50 maiores empresas do Brasil, considerando o ranking Valor 1000 de 2015. “Em menos de três anos, nos consolidamos com uma posição de destaque no mercado internacional de celulose por nossa gestão estratégica arrojada”, afirma Grubisich. A Eldorado também conseguiu reduzir sua alavancagem, com indicador dívida liquida sobre Ebitda de 3,8 vezes em dólar, ao fim de setembro. A empresa encerrou o mês com disponibilidade de caixa de R$ 1,7 bilhão.

Nos primeiros nove meses do ano, o faturamento bruto foi de R$ 2,8 bilhões, 54% acima do mesmo período de 2014.

No último trimestre, a fábrica de Três Lagoas produziu 409 mil toneladas de celulose branqueada de eucalipto, registrando a marca recorde de 152,3 mil toneladas em julho. Em bases anualizadas, a companhia já produz no patamar de 1,7 milhão de toneladas. Para atender a essa demanda, foram colhidos mais de 4,2 milhões de metros cúbicos de madeira.

Com o avanço do plano de reduzir a distância das florestas até unidade produtiva e com o encerramento das operações de colheita de madeira em São Paulo, os custos diminuíram, proporcionando uma economia relevante para a empresa.

Do volume total produzido, foram vendidas 407 mil toneladas com um aumento de preço, em reais, de 17% em relação ao segundo trimestre e de 30% em relação ao primeiro trimestre. A empresa fortaleceu sua base de clientes e seguiu apostando em um portfólio diversificado, reduzindo a dependência e o risco de concentração.

Os principais embarques da companhia continuaram tendo como destino Ásia, seguida por Europa, América Latina e América do Norte. O segmento de tissue se manteve como o principal destino da produção da companhia.

A expectativa é que o desempenho positivo se acentue nos próximos meses, tornando a companhia mais competitiva e uma das líderes do setor de celulose. A Eldorado também segue dedicada ao projeto Vanguarda 2.0, construção de sua segunda linha de produção com capacidade para 2 milhões de toneladas, para o qual já começa a receber propostas dos principais fornecedores de equipamentos.

 

Sobre Eldorado Brasil

A Eldorado Brasil, empresa do Grupo J&F, é uma das principais produtoras mundiais de celulose branqueada de eucalipto, com matéria prima proveniente de florestas plantadas e certificadas. Com dois anos de operação, já tem presença consolidada no mercado internacional e ocupa lugar de destaque no setor, pela adoção de tecnologia de ponta e inovação em toda a cadeia produtiva, o que garante resultados competitivos e sustentáveis. Sua fábrica em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, tem capacidade nominal de produção de celulose de 1,7 milhão de toneladas por ano.